Lopes Roberto Koury Imóveis sorocaba


Como fazer uma planilha de gastos com reforma de apartamento

Por GuiaBolso

 

Reformar o apartamento é uma tarefa que exige planejamento e muito cuidado, porque sem a devida atenção o orçamento pode sair do controle. Nesse sentido, criar uma planilha de gastos com reforma de apartamento é uma ótima forma de manter tudo em dia e saber exatamente como os recursos estão sendo utilizados. Mais do que isso, a planilha evita que você se veja ao final com um apartamento arrumado mas com as contas totalmente descontroladas.

Veja a seguir como fazer uma planilha de gasto spara gerir a reforma de seu apartamento!

 

O que sua planilha deve conter?

Não adianta sua planilha ser pensada de maneira genérica para os gastos com a reforma: é preciso que ela tenha os elementos separados para que você consiga exercer o controle necessário do orçamento. Assim, alguns elementos que devem estar inclusos são:

 

Gastos com mão-de-obra

Boa parte dos gastos da reforma do seu apartamento estará concentrada em forma de gastos com mão-de-obra. Dependendo do tipo de contratação que você escolher, os gastos podem acontecer por dia, o que significa que quanto mais tempo a obra durar, mais cara ela vai ser.

Já a contratação por empreitada estabelece um valor fixo, mas também pode ser mais cara e por isso você precisa manter o controle sobre esses gastos. Não raramente também pode ser preciso chamar outro profissional para resolver algum tipo de problema, o que onera o orçamento.

 

Gastos com material de construção

Se a mão-de-obra desempenha um papel importante nos gastos da reforma de apartamento, o material de construção é o responsável por outra parte do orçamento. Assim, você precisa conhecer o quanto você gasta com tijolo, cimento, argamassa e assim por diante.

Embora esse controle possa parecer menos importante, a verdade é que se você deixar que a reforma consuma o quanto quiser de material de construção em pouco tempo você estará sem recursos.

 

Gastos com itens de revestimento e acabamento

O material de construção é importante para criar a estrutura da reforma, mas são o revestimento e o acabamento que ajudam na finalização e na decoração, por exemplo. Azulejos, pastilhas e tintas fazem parte desse orçamento, assim como tomadas, luminárias, cabos e mais.

Alguns desses itens, entretanto, podem ter um valor bem salgado se você não tomar conta — o porcelanato é um bom exemplo de revestimento que pode consumir seus recursos rapidamente. Por isso, também vale a pena ficar de olho nesses gastos, especialmente porque muitos deles são feitos ao final da reforma, quando os recursos já estão escassos.

 

Gastos imprevistos

Toda reforma possui imprevistos. Seja uma parede quebrada errada, um problema no encanamento que é descoberto ou uma mudança de planos, a sua reforma de apartamento não vai passar imune a essas modificações imprevistas.

Como acontecem sem planejamento, essas situações também levam a gastos que não estavam no orçamento. Já que é uma situação praticamente inevitável, então você deve ter um espaço na planilha para a ocorrência desse tipo de gasto.

 

Como atualizar sua planilha de gastos com reforma de apartamento?

Sua planilha está pronta e a reforma começou. Para que a planilha seja realmente útil, é preciso mantê-la atualizada em relação à obra ou então ela não vai ser útil para o controle, não é? Assim, para atualizar sua planilha é importante que você:

 

Faça a atualização diária

Não adianta ter uma planilha detalhada se você só vai atualizá-la no final de semana. Ao fazer isso, muitas vezes você vai perder oportunidades de tomar uma decisão que evite gastos a mais.

Por isso, é muito importante que você faça a atualização diária de cada gasto com a reforma, indicando a data e o tipo de gasto. Caso tenha sido necessário comprar mais argamassa, por exemplo, isso também deve ir para o orçamento.

 

Identifique o valor exato

Especialmente em relação a imprevistos é muito importante que os valores dos lançamentos estejam exatos. Isso significa que você não deve estimar qualquer valor para um gasto da obra porque isso vai atrapalhar o planejamento.

Normalmente, quando você chuta o valor acontece de fazer uma estimativa mais barata do que realmente foi o gasto. Assim, você pode acabar achando que tem mais dinheiro disponível do que efetivamente tem.

 

Faça comentários que sejam pertinentes

Novamente, os gastos imprevistos precisam receber uma atenção especial e precisam receber comentários sobre por que eles surgiram e como o dinheiro foi usado. Dependendo do tipo de lançamento também é necessário que você faça outros comentários sobre certos gastos para que você consiga avaliar daqui algumas semanas – ou meses – a situação do seu orçamento.

 

Como analisar os dados?

Da mesma forma que somente montar a planilha não é efetivo, apenas atualizar a planilha não trará os resultados esperados. Por isso, é necessário que você analise os dados da maneira certa para que ela seja relevante. Para essa análise, é relevante que você:

 

Estabeleça limites de atenção

Antes mesmo de a reforma começar você deve estabelecer alguns limites que vão servir como parâmetros para que você tome uma atitude. Pode ser o caso, por exemplo, de quando o orçamento atingir a marca de 50%. Nesse caso, você estabelece que deverá fazer uma análise completa dos gastos.

Do mesmo modo, podem-se fixar limites máximos a serem gastos durante a semana ou o mês, o que o ajudará a identificar algo que esteja saindo do controle.

 

Compare o previsto com o planejado

Se o orçamento já foi 80% consumido e a obra ainda não chegou à metade, certamente existe algo errado com o andamento da obra. Do mesmo modo, se ainda faltam 30% da obra e o orçamento só tem 5% disponível, é preciso agir para garantir que a reforma seja concluída com o mínimo de extrapolação possível.

O quanto antes você fizer essa análise de previsto e planejado, mais cedo você poderá atuar e evitar gastos a mais.

 

Elimine desperdícios

Com a avaliação de planilha você vai conseguir identificar qual é o “setor” que está gastando mais recursos: se é a mão-de-obra ou o acabamento, por exemplo. Nesse caso, vale a pena realizar uma avaliação mais a fundo de por que esses gastos estão tão elevados. Eventualmente, você chegará ao foco dos gastos e desperdícios e poderá eliminá-lo.

Criar uma planilha de gastos com reforma de apartamento é importante para garantir que o seu orçamento não seja extrapolado e que a reforma não saia do controle. Ao especificar os custos, fazer anotações diárias e avaliar o progresso da obra, vai ficar mais fácil ter o seu apartamento no final sem bagunçar as suas finanças.

Quer controlar mais do que a reforma e saber como acertar na vida financeira? Baixe o GuiaBolso e veja onde está gastando em menos de 2 minutos!